skip to main | skip to sidebar

O EPITÁFIO


Elder Ferreira

Literatura Brasileira Na Ponta da Língua (Dos Estrangeiros)

O semestre se encerra ameno (em comparação aos meus semestres do Brasil onde provavelmente eu estaria chorando em desespero nestas últimas semanas), mas a neve se aprochega pesada e intensa, tão intensa que as recomendações são ficar em casa aquecido, estocar comida e evitar andar de carro por aí por causa das pistas escorregadias em decorrência do gelo. Sendo assim, o que tem me restado é a companhia dos edredons e da Internet que sempre está ao meu lado me dando suporte nos momentos em que mais necessito.

O ócio, porém, nunca se relacionou muito bem comigo e logo nos primeiros dias de descanso já me encontrei incomodado por ficar horas sem nada que ocupasse minha mente. Os livros foram terminados de ler (o que significa que em breve terá resenha no blog), e restou-me nada além de inércia e comida (porque engordar é algo que sei fazer muito bem tenha eu com o que ocupar a mente ou não). Instigado pela vontade de fazer alguma coisa, tive uma ideia que com certeza não deve ser nova, mas que apareceu na minha cabeça como se fosse brilhante: explicar um pouco da literatura brasileira para algum estrangeiro e depois pedir que ele ou ela recitasse o texto ou poema que foi apresentado enquanto eu gravasse tudo.


Ontem o primeiro fruto da ideia ficou maduro, embora bem experimental, e ele me empolgou o suficiente para me fazer criar mais um outro vídeo no mesmo esquema. O primeiro vídeo, que contou com a ajuda dos meus roommates Erik Beitz e Calob DeLong, é sobre a Quadrilha do Carlos Drummond e eles recitam uma versão em inglês do poema que é bem curtinho. Editei as falas como se um completasse o pensamento do outro e depois mandei pro Youtube. É possívei assistir abaixo o vídeo de Square Dance do Carlos Drummond. O making of desse primeiro vídeo pode ser encontrando clicando-se aqui.


Depois de ter recebido uma recepção agradável, decidi começar a gravar o segundo vídeo que dessa vez se estende por mais alguns segundos e é sobre um dos clássicos da nossa literatura, Soneto de Fidelidade do Vínicius de Moraes. Os que recitam dessa vez são o Erik Beitz, um dos meus roommates, o David Rigerman, um carinha muito gente fina que conheci por essas bandas, e a Nana Iwamoto, que estuda comigo em uma das disciplinas de inglês que estou cursando. Coloquei legendas em ambos os vídeos para o caso de algum trecho ter ficado de difícil compreensão. Dito isso, apresento-vos Sonnet of Fidelity by Vinícius de Moraes.


O resultado da brincadeira me deu boas risadas e me motivou a gravar mais vídeos e até mesmo assistir vídeos prontos que sigam esse mesmo padrão (na verdade, acabei não achando nenhum). Se de repente você que está lendo também estiver estudando no exterior ou estiver passando algum tempo fora do Brasil, não custa nada também apresentar um pouco da nossa cultura para a galera do estrangeiro e gravar as ações e reações dessa turma. É difícil editar vídeos (principalmente quando você não tem experiência nenhuma como eu), mas o resultado além de virar lembrança de uma fase ou época importante, também se tornará algo agradável de se assistir (não apenas por você). Então, aproveite que as férias estão chegando e corra com a sua câmera na mão atrás dos gringos.


Elder Ferreira

Sobre o autor:

Elder Ferreira. Estudante de Ciência da Computação na Universidade Federal do Pará, mas atualmente longe do Brasil e concluindo o curso de English as a Second Language nos Estados Unidos (Genesee Community College). Se preparando aos poucos para ser transferido para a State University of New York at Geneseo e constantemente aprendendo com os acasos e eventualidades do dia-a-dia.

6 comentários:

  1. Porque nossa literatura é uma das mais lindas do mundo, pfv.
    Tu começaste bem no ponto. Carlos Drummond e Vinícius de Moraes são maravilhosos e, gente, ficou tão fofo!
    Sou super babona com poesia (conheci uns poetas internacionais essa semana, por conta do livro que estava lendo. Livros que indicam livros; existe coisa mais linda?) e ver/ouvir a nossa viva aí na terra do Obama é uma satisfação imensa.
    É por essa e por outras que tens um fã clube dos bons aqui, né, amg.
    Continua, por favor!
    Faz eles recitarem umas mais febris!
    Queria tanto ter te apresentado as poesias de Caio Fernando antes de teres ido. Ele é doloroso e perfeito e... e... nem sei, sabe.
    Dá Leminski, Manuel Bandeira, Ferreira Gullar... Agora quero tudo! E quero te ouvir também!
    Estarei no aguardo de mais registros desses sarais particulares!

    PS: Estou ouvindo Roberta Sá em homenagem a essa postagem.
    Saudades, viu.

    ResponderExcluir
  2. Olá Elder, estou fascinada pela sua ideia e pela sua escrita! E estou até sem palavras para dizer no momento. Porém queria desejar-lhe parabéns e dizer que se continuar com a ideia ficaria muito feliz em estar sempre por aqui conferindo! =D http://blogliterata.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que ideia genial essa, fazer um "intercâmbio literário". Os vídeos ficaram muito bons, é legal ver essas poemas recitados em inglês. Parabéns pela ideia! =D

    ResponderExcluir
  4. Uma ideia bem legal, parabéns.... a literatura estrangeira é tão forte aqui no Brasil, que demonstrar a nossa não é mal algum rsrsrrsrsrs. Continue com essa ideia, porque com certeza terá muito acessos, assim vai aumentando a visibilidade de nossa linda literatura por ai... rsrsrsrsr Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oláaaa! Muito legal sua ideia...
    Os vídeos ficaram super interessantes! Você me deu uma super ideia para uma aula de inglês...
    Valeeeu!
    Beijoooos
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Super bacana sua ideia!
    Todos deveriam procurar conhecer culturas diferentes, seja ele literário, musical ou até mesmo costumes de outros países! Eu por exemplo gosto de várias coisas da cultura oriental, que acabei descobrindo por acaso ;D
    Abraços

    Samantha Artes & Books

    ResponderExcluir