skip to main | skip to sidebar

O EPITÁFIO


Elder Ferreira

Escrevendo Resenhas: 10 Dicas Para Blogueiros Literários

Não, minha graduação não é em Letras e tampouco tenho o domínio das palavras a ponto de julgar o que seria ou não uma resenha literária. Como leitor, porém, sinto-me no direito de sugerir (e por que não criticar?) os textos que porventura encontro espalhados pela blogosfera. Sempre que posso dedico algum tempo lendo resenhas e colunas literárias, mas não é sempre que um texto desperta minha atenção a ponto de me fazer querer terminar a leitura. Embora o potencial de certos textos consigam ser capturados pelo leitor, a forma como a informação às vezes é apresentada desmotiva quem está lendo.

É por ter identificado textos com potencial (e também pessoas dispostas a melhorar suas habilidades na escrita) que decidi escrever esse pequeno guia. É possível que muitas pessoas já conheçam as dicas apresentadas por aqui e que outras tenham outras dicas especiais sobre o processo da escrita. Dedico espaço no blog para que todas essas pessoas possam se expressar e, caso se sintam à vontade, possam contribuir com o texto. No final das contas, o meu objetivo é ser de utilidade para aqueles que não estavam entendendo por que os seus textos não estão recebendo feedback satisfatório. Mas ditas as causas, vamos às dicas de fato.

1. Certifique-se de que você gosta de escrever.


Sentir-se bem ao dedicar horas do seu dia para escrever e gostar de escrever é um bônus para o seu texto e para o seu blog. Se você pensa em começar um blog sobre livros porque ouviu falar que algumas editoras dão livro de graça para blogueiros, mas você nem sente tanto apreço pela escrita, então é melhor você parar. Quando você escreve com a clara intenção de apenas fazer parcerias para ganhar livros de graça, seu texto reflete certo descuido e imperícia. Escrever requer paciência, tempo e uma boa dose de boa-vontade. 

Se você acha que terá disposição para sentar na frente de um computador uma vez por semana com o claro objetivo de escrever (notar que algumas pessoas fazem isso quase todos os dias), então bem-vindo ao mundo dos blogs literários. Caso contrário, é melhor você continuar apenas no mundo da ficção. São muitos os blogs que acompanhei desde a criação até o abandono sob o pretexto de "não tenho mais saco para escrever".  Com resenhas  (e com a vida no geral) não é tão diferente: se você aprecia o que faz, os resultados do seu trabalho serão satisfatórios e você não se cansará de fazer o que precisa ser feito.


2. Faça anotações durante a leitura do livro a ser resenhado.


Enquanto estiver lendo, anote detalhes importantes do livro e suas reações ao ver a história se desenrolando. Na hora de escrever uma resenha, as notas ajudam o resenhista a lembrar alguns pormenores que é comum serem esquecidos. Outra razão para anotar enquanto se lê é que as notas vão lhe ajudar a evidenciar sua opinião na resenha. Por exemplo, se escrevendo você fala que o autor descreve os cenários com tamanha perfeição, então coloque um exemplo dessa descrição na resenha. Exemplos dão suporte a sua opinião e a nota poupa o seu tempo, evitando que você procure trechos pelo livro inteiro para evidenciar suas ideias.

Nos casos em que o livro a ser resenhado não é ficção, as notas ajudam o leitor a sumarizar ideias e manter os pontos importantes sempre a vista. Por exemplo, neste momento estou lendo How to Read Literature Like a Professor do autor norte-americano Thomas C. Foster. O livro apresenta séries de dicas sobre como ler nas entrelinhas e o autor descreve a leitura como um processo que cobre ações como buscar por convenções, reconhecer essas convenções e predizer resultados de acordo com tais convenções. Para evitar esquecer partes importantes de um livro com tanta informação relevante, um papel e uma caneta ao seu lado podem ajudar a manter uma linha de raciocínio. 

Se o método que você utiliza para fazer anotações é eficiente, então ao final da leitura a sua resenha já estará do seu lado, em forma de anotações, marcações e notas de rodapé, apenas esperando ser montada como um quebra cabeça. O meu método preferido de fazer anotações é o Cornell Method for Note-Taking. Quem sabe exploro e comento mais o método em outra oportunidade, mas para quem ficou curioso, segue um lugar interessante para aprender sobre: http://www.wikihow.com/Take-Cornell-Notes 


3. Crie um outline antes de começar a escrever sua resenha.


Antes de começar a escrever, é bom que você tenha um roteiro para seguir. Por onde devo começar? Quais serão as ideias que darão suporte ao meu texto? Como eu pretendo concluir minha resenha? Um outline é nada mais que um esboço onde você vai descrever brevemente o que vai ser apresentado na sua resenha. Outlines são extremamente úteis quando você tem que escrever várias resenhas mas não tem muitas horas para gastar em frente a um computador pensando no que exatamente você tem que escrever.

Outlines podem ser construídos logo que você termine a leitura do livro (no momento em que você está vivendo suprema felicidade ou intensa frustração) ou mesmo enquanto você está fazendo atividades rotineiras como esperar sua vez na fila do banco. Um excelente lugar para pensar no outline da sua resenha é quando você está no ônibus (principalmente se seu ônibus leva uma vida para lhe deixar onde você quer). Até a hora em que você chegar ao seu destino, você já terá toda a estrutura do seu texto e já saberá exatamente sobre o que vai falar e como vai começar a escrever.


4. Escreva livremente.


Embora as notas e a criação de um outline ajudem na escrita, algumas pessoas encontram dificuldades tremendas para engatar a marcha no texto. Para esses casos, a melhor dica é ir escrevendo livremente e sem preocupação, mas sempre tentando seguir o outline que você mesmo criou. Quando você escreve livremente, além de criar conteúdo (mesmo que muito desse conteúdo vá ser deletado depois), você também faz um brainstorming inconsciente.

Nessa etapa, ignorar padrões e estilos para se concentrar nas ideias por trás texto é o melhor a ser feito. O resultado pode ser (e geralmente é) uma grande confusão. O maior trabalho nessa fase vai ser revisar o texto, pois boa parte do conteúdo você já tem bem na sua frente, só resta selecioná-lo. É importante ter em mente que nem tudo sairá perfeito no primeiro rascunho (dependendo da experiência do escritor). Se você se importa com o seu leitor, você não se incomodará em fazer quantos rascunhos sejam necessários para que você alcance clareza em seu texto.


5. Evite superficialidades enquanto estiver escrevendo.


Superficialidade é a moda da última estação e é que mais dá aos leitores a sensação de estarem sendo enganados. Enquanto você estiver escrevendo, não tenha medo das especificidades, dos detalhes e dos exemplos. Como dito anteriormente, esses atributos dão suporte às suas afirmações, além de deixarem seu texto sólido e conciso. Se, por exemplo, você afirma na sua resenha que o autor descreve cenas de sexo de forma poética, não tenha medo de mostrar na sua resenha um trecho desse sexo em poesia. Os leitores acabam ficando envolvidos com a sua resenha da mesma forma que o livro lhe deixou envolvido. Um exemplo do que seria uma resenha superficial e também um exemplo do que você deve evitar ao máximo fazer enquanto estiver escrevendo segue logo abaixo.

O livro é incrível, o autor expõe os fatos e os acontecimentos com uma escrita de uma qualidade tamanha. O conjunto dos fatos que fundamentam a ação do texto a fim de criar sentido e a emoção conseguem fazer qualquer um chorar rios de lágrimas. O desenvolvimento e a exploração dos personagem também é outro ponto a se considerar, a habilidade do autor é nítida. Por fim, a diagramação também merece um parabéns pois a correta distribuição dos elementos gráficos no espaço limitado da página impressa tá perfeita.  

Muito parece ter sido dito, mas bem pouco foi falado. Por que o conjunto dos fatos fazem os leitores chorarem rios de lágrimas? Dá pra mostrar na resenha a qualidade dessa escrita incrível? De que forma o autor explora os personagens? É mais ou menos isso que quero dizer quando me refiro a superficialidade na escrita. Se você pensar um pouco, o trecho da resenha acima poderia se adequar a qualquer livro. Na verdade, nos dias em que você estiver com preguiça, basta pegar esse trecho e colar na sua resenha. Uma dica para evitar a superficialidade é usar o recurso de quotes logo após afirmações que precisam ser fortemente sustentadas.


6. Evite redundâncias.


Dar background ao leitor e apresentar aspectos básicos do livro como título, autor, editora e ano no início da resenha é um bom recurso. Outra informação que pode ser incluída nesse background é o próprio resumo que quase sempre vem atrás do livro. O ponto aqui, porém, é que você não repita esse resumo no texto (mesmo que seja com palavras diferentes). Se você já postou a síntese da história, qual seria o propósito de condensar o enredo novamente no seu texto?

É interessante para o seu texto que você não tente transformar sua resenha num resumo de quase dez parágrafos. Os leitores geralmente não estão procurando resumos, mas pontos e comentários interessantes. O que leva algumas pessoas a lerem resenhas de livros é a vontade de verificar se outras pessoas sentiram as mesmas emoções que elas sentiram enquanto liam a obra. Outro motivo é verificar se na resenha tem algum aspecto que possa ter passado despercebido pelo leitor ou alguma interpretação diferente. Existem outros aspectos importantes em uma história além de resumos que muitos leitores buscam em resenhas, tais como ambientação, enredo, personagens, etc.

7. Coloque o senso crítico e a criatividade para trabalhar. 


De acordo com o estilo da sua resenha, você pode optar por comentar detalhes importantes da obra ou mesmo escolher ir além dos detalhes mais comuns. O alfabeto literário é um grupo de convenções, padrões, códigos e regras que se identificados podem ser usados para captar a atenção do leitor. Existem outros elementos presentes em um livro que vão além das questões emocionais apresentadas pelo escritor. Estar hábil para identificar e destilar essas partes requer um pouco de prática, mas os resultados são, como posso dizer, intrigantes.

Sua criatividade pode lhe ajudar a interpretar de forma diferente determinados eventos e ações de algum personagem em um livro. Comentar sobre essas impressões e interpretações na resenha faz com que o leitor se agrade e fique instigado a ler sua resenha. Como resultado, você pode acabar criando uma discussão saudável sobre diferentes pontos de vistas dos leitores. É essencial, porém, que você esteja preparado para debater e ter sua opinião refutada. Essa é a doçura do mundo das artes: as variadas formas que as interpretações tomam.

8. Peça para alguém REVISAR seu texto ou leia o seu próprio texto como se você fosse um inimigo de si mesmo.


Essa é a etapa em que você faz grandes alterações, podendo até remover conteúdos inteiros da sua resenha. É aqui que se trocam sentenças e parágrafos de lugar e que se muda completamente frases que não estão muito claras. O grande objetivo da revisão é assegurar que os parágrafos estão claros e que cada parágrafo contribui com o propósito do texto. Neste ponto você não deve ter confusões ou fugir do assunto de forma brusca. Uma fuga inusitada deixa o leitor perdido pelo seu texto. Como um exemplo, este mesmo texto sobre resenhas foi revisado mais de uma vez tendo em vista o entendimento do leitor. 

Pode parecer exagero para muita gente, mas uma boa técnica de revisão é ler seu próprio texto em voz alta. O que acontece é que você pode até se sentir um grande idiota enquanto lê, mas ao ouvir uma sentença que não faz sentido você vai perceber que a idiotice valeu a pena. Um amigo com tempo disponível para ler seus textos e buscar claridade nas suas ideias também é uma grande ajuda.  O meu blog, por exemplo, conta com um grande amigo que está sempre revisando (e alterando) quase tudo o que posto por aqui. Nada melhor do que uma segunda opinião para saber se você está no caminho certo.


9. Peça para alguém EDITAR seu texto ou leia o seu próprio texto como se você fosse um inimigo de si mesmo.


Nesse ponto, você já está quase finalizando sua resenha e postando no seu blog ou onde quer que você queira postar. No entanto, há uma clara diferença entre revisar e editar um texto que deve ser comentada (e talvez algumas pessoas não saibam disso). Usando uma metáfora bem barata, pode-se dizer que na revisão é onde você faz cirurgias no seu texto (muda partes de lugar, tira outras que não servem e adiciona partes melhores), enquanto na edição o que você realiza são alguns ajustes. Em outra palavras, é na edição que você deixa o seu texto bonito. Uma boa edição corrige erros gramaticais, palavras erroneamente grafadas, pontuação e erros de digitação. Um segundo olho nessa fase é essencial, pois é muito comum que erros passem despercebidos pelos nossos olhos mesmo depois da enésima lida (diz-se que é por que já estamos viciados no nosso próprio texto).

10. Continue lendo.


Uma mente precisa de livros como uma espada precisa de uma pedra de amolar.

Leia, e se você tiver tempo para isso, leia ainda mais. Ler desenvolve seu senso crítico e melhora suas habilidades na escrita. De preferência, passe mais tempo lendo livros do que descendo o scroll da sua timeline nas redes sociais. O tempo é escasso e ultimamente é raridade, portanto, se você tem, aproveite-o lendo mais e mais. Se você não tem dinheiro para comprar livros, bibliotecas lhe dão boas-vindas com suas maravilhas que quase sempre passam despercebidas por nós. 

Certifique-se, porém, de sempre estar lendo aquilo que você gosta. Dê uma chance para novos estilos, mas priorize ler o que desperta sua atenção. Não se force a ler o que não quer. Parcerias com autores ou editoras geralmente te forçam a ler livros que você não tem interesse em ler e ler por obrigação afeta o seu entendimento e também te deixa cansado do livro. Não há nada mais cansativo do que ler um livro em que na página duzentos de setecentas você começa a se perguntar se falta muito para terminar.

Hoje as editoras já não olham somente para a quantidade de seguidores e curtidas na hora de selecionar os seus parceiros. Pelo contrário, elas estão procurando gente que tenha senso crítico e que consiga escrever resenhas com conteúdo. Quer leitores de verdade para o seu blog? Comece escrevendo textos que capturem o leitor e que o façam voltar outras vezes no seu blog para saber o que você anda escrevendo.

Parafraseando Neil Gaiman, em uma matéria maravilhosa do The Guardian chamada Why our future depends on libraries, reading and daydreaming, ler faz com que você crie um sentimento de inconformismo. Enquanto você lê, você começa a se sentir diferente e visita lugares e mundos que você nunca iria conhecer se não fossem os livros. No final da leitura, você retorna para a realidade e inconformado, por que o nosso mundo real é estupidamente diferente do mundo perfeito da fantasia, você começa a acreditar que o mundo não precisa ser assim como é e que precisamos o quanto antes fazer algo para que tudo mude. Inconformado, você muda tudo ao seu redor. Lendo, você muda tudo ao seu redor.

53 comentários:

  1. Obrigado por compartilhar sua receita com seus leitores, tô indo iniciar meu blog agora. hahaha
    Falando sério, deste ótimas dicas para aqueles que querem melhorar suas técnicas de escrita de resenhas. Parabéns pelo post. =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, esse incentivo me dá até vontade... vou ver se aprendo algo com as dicas do Elder e quem sabe um dia começo a escreve. heheheheh

      Excluir
  2. Oi Elder!

    Texto fantástico. Parabéns.
    Concordo com diversos pontos e acho mesmo que o ponto de partida é gostar de escrever. Quando você senta em frente ao computador ou pega uma caneta e papel e sente prazer naquilo. Ao final tem aquela sensação de dever cumprido, pois conseguiu expressar o que sentia. Além dessa, todas as outras dicar foram muito pertinentes e sigo muitas delas.

    Abraço

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto Elderito, não poderia esperar menos de você ^^
    suas dicas são maravilhosas e serão muito úteis não apenas para resenhas, mas para trabalhos acadêmicos também!
    Bem, nem me incomodo com os textos do meu blog, eu tenho plena consciência de que o que eu escrevo não são resenhas rsrsrs e confesso que eu não sou lá muito fã de escrever, nem sempre a boa-vontade está comigo. Sentar pra escrever, escrever meeeeeeeeeeesmo é algo complicado, e nem todos tem esse "compromisso" (tipo eu xD)
    Btw, dicas anotadas, mesmo que eu não as use para o blog, adotarei pra vida <3
    um enorme abraço!!!!!!

    Obs: "e tampouco tenho o domínio das palavras a ponto de julgar o que seria ou não uma resenha literária" PRA MIM TU TENS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, o texto, pra quem vai começar um blog literário. Vou compartilhar contigo que uma vez já tentei começar um blog literário, mas minhas razões não eram nada nobres - explicitamente escritas por ti como a primeira razão para não se escrever um blog literário, haha, livros de graça.
    Mas na minha tentativa, fui barrado primeiramente pela minha demora ao ler livros. Como não uso todo o meu tempo livre os lendo, é comum eu ficar até dois meses lendo o mesmo livro. Isso certamente não ajudaria em um blog literário. Um post a cada dois meses significa esquecimento. E mais: nessa tentativa descobri minha inconstância na escrita; escrevo por inspiração, e inspiração é algo vivo, instável, oscilante. Blogs literários - principalmente destes que precisam de um retorno - exigem estabilidade - da escrita técnica, e não inspirada. E daí percebi que não servia, pra mim. Ao menos, não pelos próximos tempos. :)

    Abraços,

    Otávio
    (do http://sempenseira.blogspot.com/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já imaginava que você enxergasse o processo da escrita de uma forma romantizada (principalmente por causa do teor dos posts do seu blog), mas quem disse que não dá pra unir inspiração e técnica? Por sinal, quando juntas as duas, o resultado é de agradar os olhos do leitor.

      Excluir
    2. Claro! Eu nunca disse que as coisas se excluíam mutuamente: Escrever unindo inspiração e técnica é o que todo mundo busca. O que eu quis dizer é que, enquanto a técnica não nos abandona, a inspiração o faz - e em um blog literário é necessário saber continuar escrevendo mesmo quando esta não vem.
      E, por não ter a técnica e não ter o costume de "forçar" as palavras, acabei desanimando.
      É claro que isso só cabe a mim, e minhas experiências não devem de forma alguma influenciar outra pessoa a fazer ou não fazer um blog literário. Somos unos, e, embora uma experiência seja capaz de nos fazer aprender, não devemos tomar aquilo como uma verdade absoluta. A percepção do mundo e de tudo o que o envolve é única, é pessoal.

      Excluir
    3. Comentário muito pertinente."Percepção do mundo é pessoal." Mas não tava te julgando, não. Na verdade, achei interessante o fato de você também concordar o quanto inspiração e técnica podem ser usadas juntas sem nenhuma problema.

      Excluir
  5. Ai que massaaaaaa!!!!
    Acredito que peco bastante no item 2.
    Saiu lendo e acho trechos ou pontos fantásticos e para não perder a leitura, acabo não parando e depois fico... - Mas que merda! Esqueci sobre o que iria escrever. hehehe
    Tenho sempre uma estrutura quando vou falar dos livros que li, acontece que quando eu odeio fortemente o livro eu tendo a tirar onda de verdade dele, e para não ofender quem gosta, acabo não pondo a resenha no Ar. ahuahauhuaa
    Tento deixar claro que são os meus pontos de vista acerca daquele livro, e que do mesmo modo que eu posso não gostar dele, alguém pode ama-lo.
    Amei essa postagem!!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei as dicas, são de muito aproveito! Cansei de ver resenhas por aí enormes, mas que não dizem absolutamente nada. Muito blogueiro sem senso crítico e tal, mas é algo a se aperfeiçoar.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Elder!

    Post muito bom e super bem escrito, parabéns!

    Estou sempre me atentando a esses 10 fatores para seguir com o blog, tendo sempre meu inner reader x inner editor trabalhando lado a lado.

    Beijos!

    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Muito legais as dicas, Elder! ;)

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei as dicas, é sempre bom nós blogueiros lerem tais dicas pra ir se aperfeiçoando nas resenhas com o tempo.
    Beijos!
    http://souseuastral.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei as dicas, todas são ótimas.
    bjs
    anjodecereja.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi! ^^
    Tudo bem??
    Gostei muito das suas dicas. Inconscientemente, acho que já fazia algumas delas. No entanto, até hoje, só tenho uma regra na hora de escrever que não consigo mudar. Preciso escrever no papel antes de passar ao computador. Não é bloqueio, mas é que o "papel" na vertical me confunde um pouco na hora de escrever. Ou escrevo demais, ou esqueço coisas importantes. Sem contar que quando escrevo em um caderno e depois digito, fica mais fácil de revisar e editar.

    Sobre o post do dia 16 que você perguntou no meu blog, ele está no blog que fez aniversário, que é sobre quem eu falo no post. Passa por lá pra ler: http://universo-invisivel.blogspot.com.br/

    Já estou seguindo seu blog! Voltarei aqui mais vezes!
    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Que ótimas dicas!
    Confesso que não peço para ninguém revisar meus textos, mas sou muito crítica comigo mesma, rs. E sempre tento fazer algumas marcações do livro separadamente, mas geralmente estou tão empolgada com o livro que acabo esquecendo! rs
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. hahaa, ótimas dicas, tenho que tentar por em prática a de escrever observações enquanto estou lendo! Eu sempre me esqueço na hora de escrever a resenha de algo que eu tinha achado muito bacana durante a leitura *9
    Beijos!
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  14. Oie Elder,
    Menino, que dicas incriveis!!! Adorei.
    Apesar de resenhar, sinto que meus textos são uma porcaria hsuahushuahs
    isso porque sinto uma dificuldade enorme em lidar com as palavras, e escolher os elogios certos para falar o quanto gostei de uma leitura. Sempre foi um bloqueio meu sabe, não saber me expressar através das palavras. Era pior no início, mas agora estou tentando melhorar.
    Um dos recursos que tenho usado é fazer anotações durante a leitura. Isso ajuda muito mesmo, pois às vezes vem aquela ideia, que se não anotá-la na hora, provavelmente eu esqueço depois.
    Adorei, seu blog é mil. Favoritado ao extremo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, Elder!
    Amei o seu blog, e ainda mais o seu post!
    Sempre fico me perguntando o que de fato seria uma resenha interessante. Gostei das suas dicas, vou seguir para me aprimorar!
    Beijos


    *Estou com promoção lá no blog: Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  16. Olá Elder em primeiro lugar parabéns pela postagem bastante significativa na minha vida de blogueira... Quando vou fazer as minhas resenhas tento o máximo expor o que eu senti com a leitura, e tentar mostrar como foi história lida. Não é fácil algumas vezes, mas confesso que eu ainda me sinto totalmente crua nesses contextos de escrita, apesar de adorar a escrever. O intuito principal do meu blog sempre foram as resenhas e por um tempo acabei me perdendo, pretendo voltar com mais resenhas porque sempre gostei de fazer isso. As suas dicas foram excelentes e confesso também se me permite terminei aprendendo na raça algumas dessas dicas, porque as vezes eu fazia as resenhas e quando lia achava muito artificial, como seu eu não tivesse lido o livro, como se alguém tivesse me contado o resumo e eu fui lá e resumi em forma de resenha, mas acredito sinceramente que melhorei, até mesmo porque leio duas a três vezes e modifico quantas vezes for necessário para que fique da maneira que eu veja que o leitor vai ler... Adorei de verdade. Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Seu post ajudará muitos que começaram a fazer resenhas agora :) Aprendi sozinha o valor de quase todas suas dicas, quando comecei a fazer resenhas, rs. Devo acrescentar que, realmente, um dos pontos mais importantes é que vc tenha alguém para editar o texto para vc... Ter um segundo olho lendo seu texto evita transtornos e é bem mais fácil que vc mesmo editar seu texto, rs.

    Parabéns pelo post! Todas as dicas foram ótimas e, se aplicadas, garantem sucesso!
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Eu acho q faço a metade do que foi citado acima haha, principalmente anotações dos livros e escrever livremente

    ResponderExcluir
  19. Não dá para negar que sua postagem é rica em conteúdo e ajudará muitas pessoas. Tenho certeza disso!
    Sigo grande parte do que foi citado por você, mas acho que o principalmente é realmente gostar do que faz. Ter um blog, em especial um blog literário, requer muita dedicação, acho que só assim pode fazer a diferença, até porque já estamos cheios de blogs que querem apenas ganhar livros gratuitamente, o que não é nada legal, por sinal.
    Conheço um pessoal interessado em dicas como essas, então irei divulgar.

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  20. Muito legal as dicas!
    Eu geralmente vou lendo e anotando tópicos para a resenha!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  21. Olá tudo bem?
    Olha primeiramente tenho que te dar os PARABÉNS pela sua postagem, até porque isso é bem interessante para BLOGS que estão iniciando e principalmente para pessoas como eu que estão sempre querendo aprender mais e mais sobre as resenhas de seus livros.
    Eu tenho que dizer que ainda não sou uma ESPECIALISTA, mas tento dar o meu melhor, até porque eu faço exatamente o que você disse.
    Tipo, eu escrevo no meu caderno...coloco post it em cada capitulo terminado...enfim...faço várias anotações para poder fazer minha resenha e também acabo explorando de outras pessoas para poder ver como que montaram e tudo mais, mas lógico, sem fazer plágio, até porque todos sabem que isso é CRIME !
    Mas ver um exemplo de resenha também nos ajuda a pensar na nossa própria e colocar a nossa ideias para funcionar. Por isso que sempre estou aprendendo e querendo aprender mais sobre isso, porque tem gente que já tem a facilidade de pegar e escrever a resenha e tem gente que demora um pouco como eu pra fazer isso. As vezes se torna até dificil montar mesmo com as anotaçòes, mas eu faço o possivel. =]

    Enfim...
    Olha, primeiramente queria te agradecer pelas dicas, até porque me ajudou mto e também queria te oferecer o selo do meu BLOG I LOVE MY BOOKS e perguntar se gostaria de ser parceiro do meu blog? Até porque eu acho que irei ainda me surpreender com o seu cantinho.
    Enfim...Ficarei no aguardo.
    Se cuida e fica com Deus querido =]

    Ja estou te seguindo aqui. Poderia me retribuir e também curtir minha fanpage?
    Ficarei agradecida.
    bjokas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Silvana!

      Eu fico muito contente que você tenha gostado do post, muito mesmo. Enquanto a parceria entre os blogs, eu aceito sim. Eu costumo colocar os parceiros lá na aba de parcerias e uma mini-descrição do blog. Como a gente pode fazer isso?

      Um abraço.
      PS: Já estou seguindo e curtindo seu blog e página.

      Excluir
  22. Agora que você falou, a "superficialidade" é aquele "falar nada sobre nada". Confunde o leitor. É por isso que poucos blogs literários caem no meu gosto u.u. Redundâncias...Não há necessidade de repetir a história que já consta na sinopse.

    ResponderExcluir
  23. Você quem escreveu as dicas, cara? Achei realmente muito bem feitas e vou usá-las (as que ainda não uso) para melhorar minhas resenhas.

    Samuka
    http://coupleliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quem escrevi sim. O projeto inicial era fazer um vídeo (projeto que vinha se estendendo desde o início do ano), mas a falta de uma câmera profissional e a insegurança de me expressar em frente a uma câmera me motivaram a escrever mesmo.

      Fico feliz que você tenha gostado.

      Excluir
  24. Dicas mais do que bem vindas Elder.


    Ps: Passando aqui pra retribuir a sua visita no meu blog ;)
    ( seguindo )

    http://naestantedeumgaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Uhu.,...muito bom! Eu faço sigo boa parte dessas dicas sem saber! kkkkkk Então posso ficar tranquila e ver que estou no caminho certo para confecção de boas resenhas. UFA...espero estar fazendo meu melhor lá no blog. Realmente ler é uma arma poderosa quando queremos escrever, não tem jeito, é uma das maiores riquezas do mundoo. Amo meus livros e tantos outros.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  26. Amei as dicas e com certeza ler o livro e trazer consigo papel e caneta para fazer as anotações durante a leitura foi FANTÁSTICO, pois minimizou muito o meu trabalho e tive que voltar ao livro durante a elaboração da resenha uma ou duas vezes. Como você bem colocou talvez tenhamos no final material demais, mas neste caso fica fácil cortar. E quando amamos o que fazemos e estamos abertos a novas possibilidades, reciclagem, renovação tudo fica melhor. Obrigada por partilhar suas descobertas e conhecimento.

    Bjs
    Tânia
    http://facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Olá prazer em conhece-lo e obrigada pela visita!
    Muito inteligente seu post, isso é bom que ajuda os amigos na blogsfera, as vezes as pessoas ficam com receio de perguntar como proceder e post assim ajuda muito!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  28. Faço algumas coisas citadas acima... outras não! Amo quotes, amo fotos também! Mas vacilo na hora de revisar, sempre pego e posto de vez... aí quando vou reler o texto já postado começo a mudar um monte de coisa haaha

    Beijinhos,
    Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  29. Quanta coisa! Rs. Escrever resenha para quem ama a leitura é uma coisa tão fácil... Eu só preciso de tempo, a mente limpa e disposição e tenho uma pronta em dez minutos. Mas entendo que o processo de algumas pessoas é bem diferente. Mesmo assim, não acho que sejam precisos todos estes passos minuciosos e detalhados. Escrever é natural.
    Abraço,
    www.livroserabiscos

    ResponderExcluir
  30. Oi Elder, vim conhecer seu blog.

    Adorei o seu texto, realmente se focar no leitor é a melhor estratégia.
    A gente tenta fazer tudo bem bonitinho, mas às vezes não sai tanto assim. rsrsr

    Seguindo! :))

    Beijos,
    www.livrosqueinspiram.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Adorei as dicas e as ideias expostas no seu texto. Eu fazia muitas resenhas, mas eu acabava não gostando de muitas delas, e confesso que achava algumas de certa forma, superficiais demais. Mesmo gostando de ter um blog, o único motivo pelo qual parei de atualizá-lo foi por causa da tal ressaca literária, e estou conseguindo acabar com elas aos pouquinhos.

    Beijão da Lari
    http://pseudobailarina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Oi Elder.
    Se tem um post que não canso de ler são dicas para escrever melhor, porque assim como você não tenho o domínio das palavras, então nada melhor do que ler e tentar absorver ao máximo.
    E todas as suas dicas aqui são super úteis, algumas já conhecia, outras vou começar usar a partir da minha próxima leitura.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  33. Muito interessante os pontos que você ressaltou, no meu caso dependendo do livro, a resenha fica pequena e fico com a impressão de que falta algo, mas acabo não adicionando "esse algo" pois acabaria se tornando spoiler. Há vários "estilos" de resenha, mas eu sempre procuro expressar nas minhas os tipos de sentimentos que o livro me proporcionou, pois é isso que busco em minha leituras, tanto bons como tristes, pois até eles têm algo a nos ensinar ou mostrar.
    Realmente revisar o texto, às vezes até mais de uma vez, ajuda e muito a escrever uma boa resenha, assim como fazer as anotações que você mencionou.
    Abraços
    Samantha Artes & Books

    ResponderExcluir
  34. Deeemais esse post! Não só por estar muito bem feito, mas porque tb concordo com os pontos citados. Tento seguir a maioria deles. Acho que tiraria a parte de anotar o que da leitura é relevante usar na resenha, porque eu teria que fazer isso exatamente durante a leitura e não gosto de interrompê-la (a não ser pra grifar quotes, hehe). Eu anotava td depois da leitura, mas isso me fazia pensar que eu não esqueceria nada e acaba enrolando p/ fazer a resenha. Parei com isso pra me forçar a já partir para a escrita. Porque quando começo me sinto muito à vontade; o problema é antes.
    Também já vi várias resenhas superficiais e cheias de redundância, ou então fazendo papel de resumos, este último é ainda pior pq foge do que é uma resenha, que é expor sua opinião de forma crítica. Sem contar que resumo é sinal de spoiler ¬¬ Quanto à superficialidade, o que parece ao leitor é que, quando elogia, o blogueiro é puxa saco, e quando fala mal, é arrogante, justamente porque não baseiam suas afirmações. E acho um saco quem põe a tal da sinopse e depois dedica não sei quantos parágrafos para uma outra sinopse, só que com suas palavras. Pulo metade de muitas resenhas por causa disso.
    Me identifiquei muito com a parte de revisar. Eu reviso e edito tudo que eu publico, mas ainda assim depois de publicado (eu tenho mania de reler o que escrevo tempos depois; me julgue), eu vejo erros. Como não tenho outra pessoa pra fazer isso por mim, vou seguir a dica de ler como se fosse um inimigo meu e/ou em voz alta. Ainda bem que não sou de precisa fazer mais de um rascunho.
    E com certeza ler sempre mais ajuda. Não só a escrever, mas a ter mais senso crítico, literalmente usar mais a inteligência. Tenho como exemplo meus colegas de escola que não têm o hábito da leitura: as questões que eles mais eram são as que exigem interpretação, e o pior que esta é exigida todos os dias de nós.
    Enfim, parabéns se vc leu o comentário inteiro, shuahsuashauhsua
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li tudo sim! Eu adoro comentários sinceros como o seu :)
      Legal os pontos que você levantou e sobre as anotações, as veze nem anoto o trecho todo... quando tá incrivelmente boa a leitura eu só anoto a página e o paragrafo em algum pedaço de papel ou pego o ipad e tiro uma foto da frase, hehe.

      Um abraço.

      Excluir
  35. Achei todas as dicas muito importantes e úteis, mas a que mais gostei de você ter exposto foi a "Evite redundâncias". Já cansei de ver por aí resenhas que falamfalamfalam da obra, uma espécie de resumo, e apenas no último parágrafo, nas últimas três linhas, o autor fala que o livro é bom e que ele gostou. Gosto quando vai além disso, de explicar os motivos de ter gostado (ou não), do que mais gostou, o que achou interessante, como notou os personagens, o ambiente, a história em si! Fazer comentários sobre o livro, seu ponto de vista sobre aquilo. Sei que às vezes isso é difícil (como pôr em palavras seus sentimentos?), eu mesma sinto muita dificuldade quando vou falar de um livro que gostei muito, mas é isso o que mais procuro em uma resenha, as impressões que a pessoa teve com a leitura.

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Todas as dicas foram muito boas, e irei usá-las quando for escrever uma resenha. Abraços!
    http://cafeliterari-o.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Adorei o seu texto! Estou pensado em fazer um blog literário e suas dicas abriram a minha cabeça. Não sei se escrevo bem, mas sinto muita vontade de tentar. Vou colocar suas dicas em prática, quem sabe eu consiga obter sucesso. ;)

    ResponderExcluir
  38. Obg. Me ajudou muito a abrir mais minha cabeça com ideias para a resenha que irei fazer.
    http://mundo-daisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Olá Elder.
    Se me permitir, gostaria de contribuir com a discussão, mesmo tendo chegado um pouco atrasado. Recentemente iniciei um projeto de blog literário, e tenho notado que, além de tudo que você citou, uma qualidade fundamental para escrever bem é ter paciência. Muitas vezes as idéias não chegam no ritmo que se deseja e ter esse feeling de quando "se dar um tempo" e ir fazer outra coisa tem me ajudado muito. Sucesso sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Você está coberto de razão!

      Por exemplo, nesse exato momento estou escrevendo uma resenha de Cem anos de solidão há quatro dias. Aos poucos as ideias vão suegindo e vou finalizando a resenha.

      Excluir
  40. Oi Elder,
    Estava procurando uma forma de melhorar minhas resenhas.
    Adorei as suas dicas, espero que me ajude a melhorar.

    obrigada

    http://tear-de-informacoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Parabéns pelas dicas um aprendizado pra mim que sou

    http://declarandoepoetizando sentimento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  42. Parabéns pelas dicas um aprendizado pra mim que sou

    http://declarandoepoetizando sentimento.blogspot.com/

    ResponderExcluir